Casos de consultório: saiba como liberar pensamentos negativos, se sentir realizado e ter sucesso na vida.

Casos de consultório: saiba como liberar pensamentos negativos, se sentir realizado e ter sucesso na vida.

Esse consultante já tinha vindo algumas vezes, ficou um tempo distante, morou em outra cidade e quando chegou na consulta novamente, os padrões se repetiam como antes. E aí o que fazer?

Sua principal dificuldade no momento era não conseguir ter o que desejava, se sentia muito frustrado. Percebia que fazia muito esforço e não tinha resultados. No momento se sentia totalmente sem ânimo e cansado da vida.

Relatou também que tinha muitos altos e baixos. Num dia estava muito bem e no outro ficava muito mal. Também falou que tinha muitos pensamentos negativos que se repetiam. 

Como funciona a primeira consulta (dentro do consultório)?

Caso você queira saber como funciona uma primeira consulta de Terapia Holística; ou se é terapeuta e quer ter dicas de como realizar o seu primeiro atendimento, acesse o vídeo abaixo para saber mais!

Sempre que o consultante chegava na consulta eu perguntava o que lhe trouxe para a terapia. Também queria saber quais eram as suas principais dificuldades, dores e problemas no momento.

Depois disso, eu perguntava sobre o relacionamento com os pais, relacionamento amoroso, fatos marcantes sobre a infância e sobre a adolescência, situações cíclicas e outras perguntas que iam fluindo conforme o momento.

Para os terapeutas eu gosto de indicar que montem o seu roteiro de perguntas, mas que também siga a usa intuição e vá conduzindo os atendimentos com os questionamentos que são importantes para aquele cliente.

Bem, falando mais sobre este caso, ele comentou que além da frustração, dos “altos e baixos”; ele também me disse que uma das coisas que mais doía no momento, era saber o quanto trabalhava e se esforçava, mas não conseguia sair da estagnação e ter os resultados profissionais que gostaria.

Além disso, estava num dilema: não sabia se voltava a morar na cidade natal ou se continuava onde estava. A esposa tinha tido uma oportunidade de trabalho na cidade natal deles e ele estava bem onde estava, mas não queria ficar longe dela.

Eles já tinham uma filha. E ela estava grávida novamente. Por isso não queria ficar distante, cada um numa cidade. Também mencionou que eles tinham um relacionamento maravilhoso, que se davam muito bem. Ela era muito parceira.

Sobre o relacionamento com os pais, falou que eles eram separados e que depois da separação o pai ficou mais presente. O relacionamento com eles era bom. Via a mãe como alguém que se anulava para estar disponível para os outros. O pai era persistente e amigo. Sabia que podia contar com ele sempre.

Análise do caso

Falando sobre o caso dá para entender que esse cliente tinha grande dificuldade em superar os desafios, e que o seu padrão mental o levava ao “fundo do poço” muito rapidamente e facilmente. Quando algo ruim acontecia, parece que não tinha força para seguir.

Por isso, ele precisava aprender formas de se manter mais positivo e blindar a sua confiança e a sua energia. Pois inconscientemente estava “copiando o modelo da mãe”, que era o de se anular e “matar” as oportunidades para ficar disponível para os outros.

Também percebi uma autocobrança enorme e com isso não tinha lazer ou não “se permitia” ter momentos de prazer. Sua mente estava programada para trabalhar muito, pois achava que era assim que teria resultado.

Ele precisava liberar essa crença negativa e permitir que a vida fluísse de forma mais leve, para então merecer a prosperidade e tudo que sonhava alcançar profissionalmente.

Além disso, precisava resgatar a força da origem para se sentir mais forte diante da vida. Pois o processo de separação tinha sido difícil. O pai havia traído a mãe e ele passou um bom tempo distante dele por não aceitar o que aconteceu.

​Dicas de consultório

A primeira coisa a ser feita neste caso era liberar os padrões mentais negativos através de algum exercício ou prática diária.

Um dos exercícios que faço e indico hoje em dia é o Ho’Oponopono. Pois ele é capaz de liberar memórias conscientes e inconscientes, que irão ajudar a fluir para uma nova realidade.

Essa prática ajuda a “zerar a mente” daquilo que está impedindo a pessoa de ir além, ter resultados e também liberar o fluxo da prosperidade e das possibilidades. Algo que esse consultante queria muito no momento.

Repetir várias vezes durante o dia as frases: SINTO MUITO, POR FAVOR ME PERDOE, EU TE AMO, SOU GRATO auxiliaria muito para que ele começasse a mudar e sair desses “altos e baixos” que comentou.

Claro que seria um processo diário e ele teria que realmente fazer isso constantemente.

Portanto, para que haja esse comprometimento eu ainda faria uma mentalização ele resgatar a força da origem. E também indicaria algum livro ou vídeos que motivassem.

Inclusive nos meus treinamentos para terapeutas, eu recomendo que os profissionais pensem em fazer alguma play list no Youtube, por exemplo, com vídeos motivacionais. Ou faça áudios com mentalizações positivas ou ainda dê dicas de algo para a pessoa pesquisar e se conectar com o que vai ajudar a mudar esses padrões negativos.

Não há nada mais poderoso para casos assim, do que indicar exercícios ou práticas de repetição positivas. Pois como os padrões negativos se repetem, é necessário fazer algo diariamente para começar a mudar esses pensamentos.

Para resgatar a força da origem você pode fazer ou conduzir a seguinte mentalização:

Feche os seus olhos, respire profundamente por três vezes e em seguida, conecte-se com o momento presente e receba esse momento!

E ao se conectar consigo mesmo, entre em sintonia com quem lhe deu a vida, com os seus pais e com quem veio antes.

Imagine ou mentalize a sua mãe! Olhe nos olhos dela e diga mentalmente: “mãe, eu amo você! E eu sinto muito por querer que você fosse diferente. Tanto que hoje eu faço exatamente como você faz por fidelidade e por amor! Mas mãe, a partir de agora eu concordo com o seu destino e eu aceito você, do jeitinho que você é. Os seus assuntos são muito grandes para mim e por isso eu os deixo para que você resolva. Só assim poderei fluir para uma nova vida de realizações. Eu olho para você mãe e tomo todo o seu amor e toda a sua bênção para receber o que mereço. E quando o sucesso vier, eu poderei dedicar a você que me deu a vida. Afinal, quanto esforço você fez por mim, para que eu tivesse uma vida melhor. Hoje eu tenho consciência de que recebi mais do que o suficiente. Eu te amo muito mãe e mesmo fazendo diferente, eu sempre te amarei e você terá um lugar no meu coração”.

Sinta como é “tomar a mãe”, receber o seu amor e ao mesmo tempo se sentir livre de qualquer sentimento que você estava carregando e que lhe mantinha preso a esses padrões! E apenas solte, libere e perceba a leveza que começa a fluir...

Agora, mentalize o seu pai e olhe nos olhos dele para dizer mentalmente: “pai, eu sinto muito por ter julgado você e por ter ficado distante por um tempo. Eu sei que por amor eu quis resolver o que vocês não conseguiam, eu quis ser maior do que você e a mamãe. Só que isso tem me custado caro pai, pois a minha vida tem sido difícil. E agora eu tenho consciência de que esses assuntos são grandes demais para mim. E cabe apenas a vocês dois resolverem. Pai eu amo você infinitamente e sempre te amarei. Por isso, eu entrego a você o que é seu para fluir para uma nova vida. Só assim eu sei que receberei da vida o que mereço. E quando o sucesso vier, eu dedicarei ele a vocês e a todos que vieram antes”.

Conecte-se com a energia do pai e em seguida imagine o seu pai do lado direito, a sua mãe do lado esquerdo e sinta que atrás de você estão todos que vieram antes, todo o seu sistema familiar.

E quando você sente que está conectado a este momento, você recebe toda a força para se sentir forte diante da vida. E a partir desse movimento, você restaura a sua autoconfiança e tem certeza de que o sucesso está em você, e que ele já começa a fazer parte da sua vida a partir de agora.

É importante que esta pessoa faça mais “movimentos” em direção aos pais, mesmo que seja mentalmente. Por isso se você é terapeuta, pode gravar um áudio e mandar para o cliente ouvir e fazer a prática mais vezes.

Deixe “a sua intuição de terapeuta lhe dizer” se apenas este movimento foi o suficiente ou se precisa de algo mais.

No final do atendimento é importante pedir que a pessoa volte e continue o tratamento. Pois a partir do segundo atendimento, se ela fizer o exercício diariamente, já vai sentir profundas transformações. E se não fizer, você pode auxiliar com outros recursos, além de acompanhar os seus movimentos.

Eu sempre conduzia os próximos atendimentos ajudando a pessoa com suas metas e desejos. E aí usava os recursos que eu tinha para auxiliar no que fosse preciso.

Para complementar, quero deixar aqui um vídeo falando sobre a frustração: por que você se esforça e não tem resultados?

E nesse vídeo você vai ter mais algumas dicas sobre essa questão, ok.